Valdir Heck reassume o Executivo e avalia 20ª Marcha a Brasília

O prefeito de Ijuí e a primeira-dama Jussara Heck participaram do evento organizado pela Confederação Nacional dos Municípios e que reuniu cerca de 6 mil pessoas entre autoridades e lideranças política na Capital Federal


  • 19/05/2017 9h57 - Atualizado em 19/05/2017 15h14

Valdir Heck reassume o Executivo e avalia 20ª Marcha a Brasília


Ao reassumir a chefia do Poder Executivo na manhã desta sexta-feira,19, o prefeito Valdir Heck, que esteve durante a semana na Capital Federal, participando da 20ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios convocada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), fez uma rápida avaliação sobre o evento e suas conquistas para o municipalismo. “Foi um evento muito construtivo em face ao atual momento Brasil e, por isso mesmo, muito concorrido”, diz.

Estima-se que pelo menos 6 mil pessoas entre autoridades e lideranças políticas – prefeitos especialmente – tenham participado da programação que se iniciou na segunda-feira e seguiu até quinta-feira,18. Durante esse período, segundo o prefeito houve debates amplos com expressiva participação de ministros conforme a pauta proposta pela CNM.

“As questões financeiras sem dúvida estão entre as principais preocupações dos gestores públicos municipais hoje”, diz o prefeito. E, nesse âmbito, o prefeito avalia uma das vitórias da Marcha que foi a assinatura do presidente da República Michel Temer ao parcelamento da dívida do INSS, entre outros. “Agora, os municípios poderão parcelar em até 200 meses, de acordo como caso, as dívidas com a Previdência”, explica.

Valdir Heck reassume o Executivo e avalia 20ª Marcha a Brasília

Ao continuar sua avaliação sobre a 20ª Marcha, Valdir Heck disse que o municipalismo, por sua importância no contexto nacional, fora altamente ressaltado pelos ministros participantes do evento e pelo próprio presidente da República. E, nessa perspectiva, segundo o prefeito, ainda entre as lideranças políticas, os presidentes do Senado e da Câmara Federal, houve o compromisso de votar, com a maior brevidade possível, projetos de interesse dos municípios como: veto do presidente da República à distribuição do Imposto Sobre Serviços, o ISS, sobre cartões de crédito, leasing e consórcios, para que haja a retenção desse imposto no próprio município. Houve também, segundo o prefeito de Ijuí, o compromisso de pautar para breve a regulamentação da Lei Kandir. “Essa lei, como está hoje, prejudica os Estados exportadores e respectivamente os municípios, já que a União não os compensa nos valores necessários”, pontua Valdir Heck.

O prefeito de Ijuí disse, também, que ao participar da Marcha teve a oportunidade de acompanhar do ato de assinatura do Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia na América Latina. “Esse é um tema relevante nas políticas em favor do meio ambiente”, frisa. Segundo Valdir Heck, trata-se de um programa europeu de cooperação urbana internacional que tem o objetivo de melhorar o entorno das cidades.  No ato da assinatura esteve presente o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, e o embaixador da União Europeia, João Cravinho. “Esse pacto representa o início de uma política de integração com os municípios que são a base de tudo, envolvendo a América do Sul e a América Central com apoio da União Europeia, já que a ação municipalista brasileira é vista como uma das mais atuantes no mundo”, ressalta Valdir Heck.



Enviar por e-mail Imprimir