Estrutura



Estrutura

Pedestre, pode passar!


Ijuí é referência nacional por respeitar a faixa de pedestres. Tal hábito é motivo de orgulho para a população

Ijuí e o respeito às faixas

A cidade de Ijuí é conhecida nacionalmente pelo respeito às faixas de pedestre e orgulha-se disso. Tudo começou em 1986, logo após a formação do Conselho Municipal de Trânsito (Comtran). Por iniciativa municipal, foram pintadas as primeiras faixas de segurança, que chegaram às ruas acompanhadas por ações educativas que ajudaram a formar essa cultura de respeito aos pedestres.

Quem conta essa história é o engenheiro Neri Schmidt, presidente do Comtran no início da década de 1990.  Segundo ele, aqui sempre foi assim: “o pedestre coloca o pé na faixa e o carro para imediatamente”. Neri comenta ainda que em 1992 isso gerou repercussão nacional. Na mesma época, as sinaleiras também começaram a ocupar seu espaço. De acordo com Schmidt, as primeiras foram instaladas em 1986.

Neri Scmidt, que também foi secretário de Obras do município, relata alguns projetos do final dos anos 80 e início dos anos 90, como a construção de uma passarela de pedestres no cruzamento da rua do Comércio com a 15 de Novembro e de calçadões.  “Haveria um calçadão na rua do Comércio até a José Bonifácio, da Benjamin Constant até a Sete de Setembro e até a rua Ernesto Alves”, explica. No entanto, uma série de fatores fez com que os projetos não saíssem do papel.

Conforme o engenheiro, uma decisão conjunta da comunidade, de comerciantes e do Executivo levou a não execução dos projetos. O Plano Diretor de 1993 considerava a área central mista, ou seja, haveria diversos ramos comerciais. Portanto, julgou-se que um calçadão prejudicaria o acesso aos estabelecimentos. “O acesso aos hotéis do centro seria prejudicado, as lojas de eletrodomésticos precisariam dispor de produtos para demonstração e de um depósito, o estacionamento seria prejudicado e precisariamos de um porto seco em Ijuí. Não havia estrutura para isso”, declara.

Educação para o Trânsito

O respeito às faixas de pedestre é parte da cultura do ijuiense, mas outras ações são projetadas aqui para garantir um trânsito seguro, por meio da educação. Para isso, em 2009 foi criado o Programa Municipal para Humanização no Trânsito (Prohumat) que realiza várias ações como palestras em escolas e campanhas educativas.

Prohumat para pedestres

Um dos objetivos do Prohumat é orientar os pedestres para a utilização correta das faixas. Uma dica é que a travessia das faixas seja feita em grupos para melhorar a fluidez do trânsito. O Prohumat lembra ainda que o Código Brasileiro de Trânsito (CTB) indica que o pedestre não pode atravessar fora da faixa quando esta estiver próxima a ele. E, em breve, motoristas de outras localidades serão recepcionados com outdoors nas entradas de Ijuí indicando que a cidade respeita a faixa de pedestre e que eles também devem observar essa regra.

Segurança em Ijuí

Gabinete Integrado de Segurança Pública

A Coordenadoria Municipal de Trânsito, a Polícia Rodoviária Federal, a Brigada Militar, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Civil buscam integrar-se com a criação do Gabinete de Gestão Integrada de Segurança Pública. Os órgãos tomam conhecimento da legislação existente para a implantação da estrutura em Ijuí e o apoio do Poder Judiciário, Legislativo, Ministério Público, Defesa Civil e de Secretarias como a de Saúde e Educação para concretizar esse objetivo.


Monitoramento Eletrônico

Entidades debatem a instalação de câmeras de segurança em diversos pontos da cidade. O monitoramento eletrônico é uma reivindicação da comunidade, votada na Consulta Popular de 2006. A iniciativa objetiva diminuir ocorrências de delitos no município. Devem ser investidos R$ 250 mil na instalação. Oito câmeras devem ser instaladas em diversos pontos da cidade. Já foi realizada uma indicação prévia dos locais onde os aparelhos devem ser instalados, contudo um projeto será estruturado para atender as especificidades técnicas da implantação do sistema. O sistema de georreferenciamento, utilizado para identificar áreas com grande incidência de delitos e o número de crimes no município, será um dos métodos usados para a definição dos locais onde as câmeras serão instaladas.

Segurança

O Município possui na área de segurança pública os seguintes órgãos: Polícia Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros, Comando Regional de Bombeiros, Destacamento Especial da Brigada Militar, 27o Grupo de Artilharia de Campanha do Ministério do Exército, Polícia Rodoviária Estadual, CRDA – Centro de Registro de Veículos Automotores e Delegacia de Polícia.

Abastecimento de Água

O abastecimento de água na cidade é realizado através de duas Estações de Tratamento de Água da Corsan – Companhia Riograndense de Saneamento.

Energia Elétrica

A cidade de Ijuí é atendida por uma rede de energia elétrica. A geração e distribuição da energia elétrica na cidade esta a cargo do Departamento Municipal de Energia Elétrica de Ijuí – Demei, autarquia municipal, escolhido como a quinta melhor concessionária em satisfação do usuário dentre as 64 existentes no Brasil.

Produz, através de suas três usinas hidroelétricas, 20% da energia elétrica consumida em Ijuí. Além disso, estão em andamento dois projetos para a construção de duas hidroelétricas no Rio Ijuí, com vistas a elevar a capacidade de produção para aproximadamente 40% da demanda da cidade.

A Ceriluz – Cooperativa Regional de Energia e Desenvolvimento Ltda. Possui uma usina hidroelétrica onde gera e distribui para os seus cooperados da zona rural

Ferrovias

O Município é servido pela rede ferroviária federal interligado a cidades de Cruz Alta, Santo Ângelo, Santa Maria e Porto Alegre.



Enviar por e-mail Imprimir

Veja nossos canais de contato

Fale conosco


  • Rua Benjamin Constant, 429 - Centro
  • (55) 3331-8200
  • Horário de atendimento: De segunda à sexta das 8h às 12h e 13h30 às 17h30
Visualizar mapa