Vigilância Ambiental apresenta relatório de ações contra a dengue

Nesta quarta-feira, 9, a Vigilância Ambiental apresentou o relatório de ações de prevenção e combate a dengue realizadas no município.


1


Nesta quarta-feira, 9, a Vigilância Ambiental apresentou o relatório de ações de prevenção e combate a dengue realizadas no município. De acordo com os dados apresentados em 2012 foram realizadas mais de 95 mil visitas domiciliares para o levantamento do Índice de Infestação Predial (IFP) e tratamento em toda área urbana. Cerca de 96,3 mil depósitos foram eliminados e quase 13 mil foram tratados com larvicida. Foram realizados 24 ciclos com levantamento do IFP e tratamento mecânico e químico a cada 15 dias em pontos estratégicos como cemitérios, ferros velhos, borracharias e locais de maior risco. 

No ano passado, 514 focos do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, foram identificados em todos os bairros. O número de suspeitas notificadas chegou a 66, sendo que 63 tiveram o resultado negativo, dois foram confirmados, porém eram importados e um aguarda resultado. A Vigilância Ambiental desencadeou o trabalho de campo nas notificações realizando pesquisa vetorial espacial e aplicando inseticida onde havia incidência de mosquitos. 
 
Mais de 250 toneladas de pneus inservíveis foram destinados para o descarte final e correto, que é o ecoponto. Além disso, foram feitas várias notificações para proprietários de piscinas, terrenos baldios e de imóveis em locais propícios para o mosquito transmissor da doença. É importante ressaltar que várias ações de conscientização foram realizadas, entre elas o dia D de combate a dengue com orientações sobre a doença, além de inúmeras palestras em escolas e outras instituições. O índice de Infestação Predial anual ficou em 0,54, e o índice de infestação atual, dos últimos 30 dias é de 0,82.
 
Já na primeira semana de 2013 foram encontrados 39 depósitos, as amostras estão no laboratório para a análise. Dois casos suspeitos de dengue foram notificados e estão aguardando resultado. Nesta semana foi dado início ao primeiro ciclo dos pontos estratégicos, com levantamento de índice e tratamento, além da aplicação de inseticida com ação residual para a eliminação de mosquitos. Nos pontos estratégicos são feitas visitas quinzenais.
 
De acordo com o com o coordenador de campo da Vigilância Ambiental, Rinaldo Pezzeta, “os pontos estratégicos estão sob controle, a maior preocupação fica por conta dos pequenos depósitos que podem acumular água nos quintais das residências e terrenos baldios”.  
 
Mutirão: O veterinário da Vigilância Epidemiológica, Adriano Lorenzoni, destacou que o mutirão de prevenção e combate a dengue, finalizado nesta quarta-feira, 9, e realizado em todo município, teve uma avaliação positiva “o mutirão foi responsável por eliminar uma grande quantidade de possíveis criadouros do mosquito transmissor da doença”, afirma.  
O mutirão da dengue coletou mais de 315 toneladas de materiais que poderiam acumular água. Mesmo com o mutirão da limpeza sendo finalizado a comunidade deve continuar atenta e eliminar depósitos como vasos de plantas, calhas, latas, pneus, garrafas e bebedouros de animais. Destaca-se que o período de chuvas e de intenso calor colabora com a proliferação do Aedes aegypti.
 
Sintomas: Se houver a apresentação de sintomas da dengue como febre alta, dores de cabeça, e nas articulações, perda de apetite, vômitos com possível diarréia, e dor retro-orbital, a pessoa deve procurar atendimento médico. O profissional que atender a suspeita irá notificar a Vigilância Epidemiológica para que o trabalho de campo seja desencadeado. 

Veja nossos canais de contato

Fale com a prefeitura


  • Rua Benjamin Constant, 429 - Centro
  • Contato (55) 3331-8200
  • Horário de atendimento: De segunda à sexta das 8h30 às 11h30 e 13h30 às 17h.